escuridão


Coisas que as fotos não conseguem dizer, e pra levar pra vida: Estou em Naoshima, uma espécie de Inhotim japonesa. Uma das obras, a primeira que eu fui, era uma sala muito escura, um breu. O instrutor, que quase não falava inglês pedia pra usarmos o tato pra nos guiar. Encontrei um banco, e, quando todos finalmente se sentaram, ele nos deixou sozinhos com uma única e fatal instrução: "Get used to the darkness."/Acostume-se com a escuridão. Por volta de 8 minutos depois, contemplando, você começa a ver a luz, cada vez mais. {não adianta se chacoalhar e se desesperar porque não vê. Com um pouco de curiosidade genuína e paciência, como quem investiga algo em silêncio, respira, relaxa e espera, que a luz logo aparece clara e viva gritando na sua cara.} 💛

Posts Recentes

Arquivo

Casamentos e presentes especiais feitos à mão