Viagem no tempo

(leia ouvindo essa música) Estive viajando no tempo. Sem poder contá-lo, me perdi. O sol continua lá, indo e vindo, marcando sua posição, sem que eu pudesse ao menos notar diferença alguma em seu trabalho. Deve ser pontual, o rei do tempo. Afinal, nos movimentamos para que ele, parado, nos movimente de fora pra dentro, e de dentro pra fora. Estamos eternamente em trânsito. Praticamente em transe. Ansiosamente esperando pela próxima parada. Para.nos.movimentar. Tempo e movimento. Caminham juntos em ritmos descompassados, paralelos que se cruzam, lineares que também se enroscam, viram nós que vivemos pra desatar entre os intervalos que o presente que nos dá. . Amar e desatar enquanto tempo e movimento brincam com os humanos. ---------- Ontem eu cheguei no Japão depois de muitas horas sem poder contar o tempo. Está sendo uma experiência sem palavras e ao mesmo tempo, muitas. E olha que não fazem nem 24 horas que cheguei. Um beijo e que a gente ainda se mova em muitos outros tempos e ritmos, Sil

Posts Recentes

Arquivo