Revolução do Contente


Hoje a gente começa uma nova campanha. Na verdade, é uma revolução: #revolucaodocontente

:)

Eu acredito que sorrir é um ato revolucionário, por que, em um mundo tão autocentrado, sorrir é buscar conexão humana, é se deixar abrir e estar disponível.

A revolução está no afeto e na tolerância.

Por que onde tem um sorriso, tem dois e logo mãos dadas.

E de mãos dadas, a gente vai mais longe.

Pra fazer parte dessa revolução, basta passar o sorriso pra frente, sorrindo.

A gente fez o manifesto da Revolução do Contente e está deixando disponível para download. Você pode baixar e imprimir em qualquer tipo de papel, pra fazer o que quiser. Por aqui, vamos imprimir em formato de lambe-lambe e espalhar pela cidade.

O manifesto também está impresso em balões, e a partir da semana que vem, vamos distribuir sorrisos em forma de balões pela cidade de São Paulo! :)

Baixa a arte e espalhe essa ideia, é só se cadastrar no final dessa página.

E pra quem quer fazer o lambe-lambe:

Todo cidadão tem o direito de se manifestar e protestar livremente. É um direito garantido pela Constituição Federal. E colar lambe-lambe é um jeito pacífico e poético de expressão. Sobre a ação de colar mensagens em si, as pessoas podem vir a ser responsabilizadas por desobediência (art. 330 Código Penal), desacato (art. 331 Cód. Penal) ou resistência (art. 329 Cód. Penal), dependendo do trato com a polícia. Em alguns casos, as pessoas também podem ser responsabilizadas por dano (art. 163 Cód. Penal), dependendo de onde e como a mensagem for afixada.

Cada cidade tem sua própria lei para definir regras e penalidades relacionadas ao uso de comunicações impressas aplicadas no espaço urbano, conhecidas muitas vezes como Lei da Cidade Limpa. Em geral essas leis não abordam os casos de manifestações de ideias sem conteúdo comercial e se aplicam apenas a publicidade. No entanto, é sempre recomendável verificar a lei específica da sua cidade antes de sair colando seu lambe.

Você pode colar em espaços públicos, postes, pontes, lixeiras, paredes de locais abandonados e muito degradados em que colar um lambe pode trazer cor e graça para a quantidade de cinza em nossas cidades.

Nos espaços privados, como muros e portões, é necessário pedir autorização ao dono ou responsável. Dependendo da mensagem e do dono do muro, o ato de pedir pra colar seu lambe pode ser autorizado e ainda render uma bela conversa. Se a pessoa não topar, respeite. Todos tem o direito de dizer não.

O lambe é como um adesivo, sua cola é feita com cola branca. Todos os ingredientes possíveis têm pouco potencial de gerar estragos severos e permanentes na superfície colada. Não cole em espaços que contenham sinalização de trânsito ou mesmo informações úteis ao cidadão. Vidros de carro, latarias de carro, vitrines, espaço privados sem autorização, como fachada de casa e lojas, bancos 24 horas, fachadas de prefeituras e orgãos ou patrimônios públicos e principalmente aquele muro branquinho, recém pintado.

A cidade é um espaço em disputa com ideias muitas vezes divergentes sobre a melhor forma de atuar no espaço público. O ato de colar um lambe-lambe deve propiciar uma conversa saudável sobre qual modelo de cidade queremos, e de jeito nenhum gerar mais animosidade nessa disputa de ideias.

COMO FAZER A COLA E APLICAR O LAMBE: Para cada 2 partes de água, use uma de cola branca escolar líquida. Cada litro de cola branca rende 3 litros de cola pra lambe. Essa quantidade é suficiente para colar cerca de 200 cartazes no formato A3. Para aplicar, pegue a brocha ou rolinho de espuma de pintar parede. Coloque o preparado de cola em garrafa pet ou balde ou pote de sorvete de 2 litros ou qualquer outro recipiente fácil de transportar. O que vale é reaproveitar coisas que você já tenha em casa e que sejam reutilizáveis. Aí é só botar bastante cola em todas as superfícies. No verso do papel, na superfície onde você vai colar e, depois de aplicado, é bom passar a rolinho por cima do cartaz também. O cartaz fica realmente todo lambido de cola e água. Tem que ficar bem grudadinho. Leve sempre um pano pra umedecer com água e limpar o excesso de cola do entorno, e eventualmente limpar o chão onde a cola respinga. Esse é um jeito também de evitar sujeira desnecessária.

fonte: www.greenpeace.org

Posts Recentes

Arquivo

Casamentos e presentes especiais feitos à mão