Remédios da vida

Desde criança você adoçou minha vida, como remédio pra amargura da vida. Chegou um dia em que o doce pegou aquele amargo. E o amargo, que um dia foi amor, desceu rasgando garganta, coração e corpo inteiro. Teve a vez da angústia, da raiva e aí então da tristeza.

A partir daí, você foi me dando outros tipos de remédios. A falta da sua presença me tirou uma venda com um nó quase impossível de desatar. Pude então olhar pra muita coisa. Deu medo, por que eu não tinha mais sua mão pra segurar. Pude então ir sozinha. (Você nunca ia me deixar ir sozinha.) No começo, achei que aquele doce era pura ilusão. Depois, fui percebendo que não.

Aquele era o seu doce, e ele passou do ponto. Agora eu tenho que mexer minha própria panela.

Obrigada, e dá licença que ele me chama.

imagens: http://www.bojongourmet.com/2014/12/chocolate-chestnut-tiramisu-cake-gluten-free.html#_a5y_p=3080773

Posts Recentes

Arquivo

Casamentos e presentes especiais feitos à mão