Às mudanças


Amanhã a gente vai dar um grande passo: o ateliê vai se mudar da minha casa.

A mudança veio, principalmente, por um desejo de receber mais pessoas e criar um universo visual particular.

Mas muita coisa vem junto com um passo mais largo.

Vem sim medo e insegurança, de não dar certo, de ser talvez muito cedo, de estar exposto. Mas vem também a afirmação de acreditar em ser aquilo que se deseja.

Por que quando nasce um desejo assim, ao realizá-lo, nascem também novas habilidades, novos quereres, novos olhares, novos hábitos, novas vidas. Junto com o desejo, nasce uma nova pessoa.

Mudar é se adaptar à pele que vai trocando ao longo de tantas experiências. A gente vai se ajeitando, encaixando e descascando onde é possível e preciso. É se adaptar ao presente, por que a pele é elástica e tem potencial para ser muita coisa, e deixar de ser também. Quando a gente muda de pele, a gente tem que deixar a casca cair. E esse está sendo o maior aprendizado que a mudança me trouxe.

Nos próximos dias, a gente vai ter que olhar pra cada detalhe e decidir o que vai, o que fica ou se vai embora de vez, dando espaço para um novo ciclo começar.

E vai ser bem legal!

Obrigada, mudança!

AgradeSildaSemana #37

(A gente vai avisar quando o ateliê estiver prontinho e lindo para visitas, pode deixar! Queremos você lá!)

<3

Fonte da imagem: Desconhecido/Pinterest

Posts Recentes

Arquivo

Casamentos e presentes especiais feitos à mão